Hoje começo com aspiradores e acabo com ultrapassagens a 180, sem mãos

A Dyson faz aspiradores. A Dyson faz aspiradores e anunciou que tem planos para construir um carro eléctrico que deverá estar à venda em 2020. Com esta data em mente é fácil imaginar que terá que ter funções de pilotagem automática. Um empresa que faz aspiradores, fazer um anúncio destes pode parecer até ridículo. Mas a Dyson é tudo menos ridícula, tem dos melhores aspiradores do mundo, tem de longe o melhor secador de mãos do mundo, tem secadores de cabelo ridiculamente caros, que imagino que sejam bons mas nunca experimentei.
Carros do Futuro _ A mensagem de Sir James Dyson anunciando internamente a intenção de construir um carro eléctrico
A mensagem de Sir James Dyson anunciando internamente a intenção de construir um carro eléctrico.

 
A Tesla foi ridicularizada desde o início por toda a indústria automóvel, a Tesla é neste momento o mais importante fabricante de carros eléctricos e o mais inovador dos construtores automóveis com produtos no mercado. A empresa de Elon Musk era ridicularizada porque “não tinha experiência no sector” e porque são necessários muitos anos para criar um produto (carro) nesta àrea.
 
A Samsung tem, desde este verão, licença para testar carros autónomos nas estradas da Califórnia. Sim, estou a falar dessa Samsung que faz telefones e frigoríficos e máquinas de lavar e computadores e até aspiradores também, faz mais produtos do que caberiam neste texto todo, só os nomes.
 
A Intel comprou a MobilEye. Dúvido que a Intel venha a construir carros, mas alguma coisa quer fazer para gastar mais de 15 mil milhões de dólares a adquirir esta empresa. A MobilEye é uma companhia israelita relativamente desconhecida mas que já fez nome no sector por ter algum do melhor software para ajudas à condução, está a colaborar com muitas outras empresas inclusive com a Tesla. (ver no fim)
 
Não é segredo nenhum que a Apple também está a gastar muito dinheiro em investigação automóvel. Há umas dezenas de empresas, menos conhecidas do que estas, que pediram e obtiveram as licenças necessárias para testar veículos sem condutor.
 
São exemplos claros de que a indústria clássica dos automóveis está a ser ameaçada por pessoas com ideias arrojadas, muita coragem e, em qualquer um destes casos, com muito dinheiro.
 
As marcas actuais vão continuar? Vamos passar a ir para o trabalho de manhã num Dyson? Estas empresas, com ideias frescas, podem mudar mesmo a indústria?
 
Há muito mais a dizer sobre tema, mas hoje fico com esta.
 
Fiz em tempos um Futuro Hoje que já não está actualizado mas que ainda vale muito a pena. Incluía a MobilEye e tive a honra e o prazer de trabalhar com o Henrique Cymerman, um dos mais conceituados jornalistas deste globo. Ainda se pode ver aqui. Melhor ainda do que fazer ultrapassagens a 180 sem mãos.
RECORDAR A PEÇA DO FUTURO HOJE AQUI

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *