Os Estados Unidos estão a trair a Humanidade

neutralidade da internet, Lourenço Medeiros, Futuro Hoje

Avança o fim da neutralidade na Internet, nos Estados Unidos. A pretexto da liberdade de fazer negócios, aprovam medidas dignas de um ditador de pacotilha. A maior democracia do mundo dá a empresas privadas o poder que na China só o Estado tem.

A FCC (Federal Communications Commission) que regula estas coisas nos EUA, deitou por terra os regulamentos que impedem que os operadores discriminem na qualidade do acesso ou proíbam acesso a conteúdos e o acesso à Internet deixa de ser um serviço regulado pelo Estado como são as comunicações em Portugal.

Um dos argumentos defende que é justo que conteúdos muito pesados, como por exemplo a distribuição de vídeo do Netflix, tenham que pagar mais aos operadores para poder chegar em condições aos clientes. Assim, se um Netflix pagar mais poderá oferecer um melhor serviço do que por exemplo uma Amazon Vídeos. Adivinhem em quem vai cair o acréscimo de custo? Obviamente no cliente, nem as empresas sobrevivem de outra forma. E as pequenas distribuidoras de vídeo serão esmagadas por serem impedidas de concorrer em pé de igualdade, uma televisão que tenha programas na Net, por exemplo.

Há argumentos engraçados como a possibilidade de bloquear conteúdos aos seus clientes. Vão começar a aparecer vozes a dizer que assim, sem a neutralidade na Internet imposta por lei, um operador pode oferecer pacotes de serviços livres de pornografia “para toda a família”. Parece correcto não é? O que aconteceria é que tinham apenas o argumento para cobrar a pornografia à parte como fazem os distribuidores de TV.

Ler o artigo completo AQUI

  • Subscrever Blog via email

    Indique o seu endereço de email para subscrever este site e receber notificações de novos artigos por email.

 

4 comentários em “Os Estados Unidos estão a trair a Humanidade”

Deixar uma resposta