Amazon Go, uma experiência nova e uns jogos diferentes – Vi no meu telemóvel – 26 janeiro 2018

Compras sempre a andar mesmo em lojas físicas, e uns jogos completamente diferentes. Ideias que me passam pelo ecrã do telemóvel e que se lêem facilmente. Subscreva para não perder nenhuma.

Nova loja Amazon Go

Abriu agora e já tem canecas à venda para recordação da experiência, a 6 dólares cada. Amazon Go
Abriu agora e já tem canecas à venda para recordação da experiência, a 6 dólares cada

Já abriu na segunda feira a loja da Amazon sem caixas. Na verdade a loja esteve um ano aberta apenas para empregados da empresa como experiência. Agora qualquer um com um smartphone, com a App da Amazon Go (é o nome da loja), e um cartão bancário associado, pode lá ir fazer compras, desde que esteja em Seattle claro. Entra e passa o telefone para se identificar, tira o que lhe interessa, sobretudo comida, e leva consigo. Se uma família entrar e só um telefone for registado, tudo o que levarem será debitado na mesma conta, mas não ajude o vizinho, se tirar alguma coisa para outra pessoa fica na sua conta.

A loja tem empregados para ajudar os clientes e reabastecer as prateleiras e fecha ao fim de semana.

A ideia não é nova

Uma tecnologia que pouco tem evoluído do ponto de vista do cliente
Uma tecnologia que pouco tem evoluído do ponto de vista do cliente

É curioso que há mais de dez anos, antes de existir o Futuro Hoje, mostrei uma feira de alimentação, em Lisboa, em que se podia ver um sistema para supermercados inovador. O cliente colocava as suas compras no carrinho e simplesmente passava nas caixas sem necessidade de tirar nada. Uns sensores laterais como os que as lojas usam para contra  roubos detetariam tudo o que estava no carrinho e apresentavam a conta ao cliente. Se o comprador colocasse um chocolate no bolso do casaco também seria incluído na conta.

O sistema era baseado em RFID, umas etiquetas que podem ser lidas à distância e são muito usadas, por exemplo, em cartões de empresas, que passamos perto de um sensor para entrar. Os da SIC são assim. Só que estas etiquetas nunca baixaram de preço o suficiente para serem colocadas em pastilhas elásticas ou pacotes de molas da roupa por isso o sistema nunca vingou. É pena.

Já agora foi com esta reportagem que foi de certa forma “inventado” o conceito do Futuro Hoje.

Veja AQUI o video da Reuters

Hidden Folks o jogo

Um velho jogo

Já nem sei há quantos anos numa das viagens da minha vida vi um casal (pelo menos um homem e uma mulher) que dançavam com um telemóvel na mão. Literalmente, os dois com UM telemóvel na mão, como se fosse um elo que os prendia um ao outro, ao mesmo tempo impulsionando o seu movimento. Isto criava uma estranha e atraente coreografia. Estava a mostrar isto o próprio Adriaan de Jongh e mais alguém na zona de jogos da E3 em Los Angeles. Bounden de 2014 era, e é, um jogo fascinante e que continua absolutamente único.

Tem que ser jogado a dois. Torna-se rapidamente muito difícil e não tem outro objectivo do que divertir quem gosta da interacção, não há propriamente uma meta a atingir.

Um jogo novo

Recordo esta história toda porque me apareceu um texto da nova loja de apps da Apple sobre um jogo do tipo Wally em que se encontram objectos escondidos. É um tipo de jogo que normalmente não me aquece nem arrefece, fico apenas fascinado com o grafismo, com a arte nestas imagens. Lendo o texto começo por perceber que os próprios autores não gostavam destes jogos e só no fim faço ligação entre o novo Hidden Folks e o outro jogo do Adriaan de Jongh certamente uma das pessoas mais criativas desta indústria. Percebo que é um jogo interactivo e fico impressionado com as imagens criadas por Sylvain Tegroeg. Enfim, uma delícia como passatempo e pela estética, verdadeira arte em forma de entretenimento sem o stress sem sentido de muitos jogos de telemóvel. Está disponível em quase todas as plataformas telemóvel e computador. Pode ver a página Web aqui para saber mais

Um cenário rural, mas há selvas e cidades para explorar.
Um cenário rural, mas há selvas e cidades para explorar.

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *